Após eliminação, Moacir Júnior vira a chave no ABC: “Nós temos muito a dar por esse clube”

O técnico Moacir Júnior, do ABC, ficou satisfeito com a postura da equipe na despedida da Copa do Brasil. Apesar da derrota por 1 a 0, destacou a mudança de comportamento em relação ao primeiro jogo, quando foi goleado por 6 a 0, no Maracanã. O comandante alvinegro lembrou que “desde o sorteio, fomos ‘agraciados’ com a impossibilidade de seguir na competição”. Na Arena das Dunas, o ABC conseguiu o empate até os 39 minutos do segundo tempo, quando João Gomes marcou o gol da vitória rubro-negra.

– A gente não só marcou, mas também procurou jogar quando tinha a bola e honrou a camisa do ABC. Aquele placar lá foi muito duro, mas a gente já se refez lá em Caruaru, trouxemos um ponto, hoje (quinta-feira) jogamos pra ganhar e fizemos um bom jogo – declarou.

– Houve muito diálogo, até dentro do ônibus, no avião e eu fui conversando com os atletas pra que eles separassem bem as coisas e eu tinha certeza absoluta que a gente faria um jogo muito melhor – comentou, citando o empate por 1 a 1 com o Central, pela Série D.

Foco na Série D

Moacir aproveitou a entrevista coletiva para virar a chave para a Série D. Disse concordar “às vezes” com as críticas em relação à performance da equipe, mas pediu paciência aos torcedores.

– Às vezes a gente tem oscilado, mas é uma competição diferente e eu, todos os jogadores, a diretoria, sabemos que a gente precisa melhorar bastante para essa reta final de competição. Estamos trabalhando pra isso, estamos atentos a todos os detalhes (…) Nós temos muito a dar por esse clube esse ano e, principalmente, em cima do foco principal que é o acesso. Eu queria deixar o torcedor tranquilo em relação a isso, que está todo mundo imbuído de dar o melhor em prol desse objetivo.

O próximo compromisso do ABC é contra o Caucaia, na segunda-feira, no Frasqueirão. O Alvinegro é o líder do Grupo A3, com 19 pontos, e pode assegurar a classificação antecipada com uma vitória. O treinador admitiu que poderá fazer um teste no setor de criação.

– Eu tenho uma situação de provavelmente fazer uma experiência na segunda-feira com relação a um atleta que eu quero testar jogando de meia. Talvez seja a última experiência que a gente faça e, após isso, realmente a gente começa a definir mais a equipe, para que a equipe esteja no seu melhor, na sua plenitude quando iniciar o mata-mata – finalizou.

Fonte: Globo esportern

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *