POLICIAL
Polícia Civil deflagra 3° fase da Operação “Faros”

A Polícia Civil do Rio Grande do Norte (PCRN), por meio da 4° Delegacia de Polícia (DP) de Natal, com apoio da Força-Tarefa de Segurança Pública FT/SUSP, deflagrou, nesta terça-feira (19), a 3° fase da Operação “Faros”, para o cumprimento de 15 mandados de prisão preventiva e de 15 mandados de busca e apreensão. As investigações, que duraram aproximadamente nove meses, tinham o objetivo de combater o tráfico de drogas e o crime organizado na capital potiguar, tendo como foco o bairro de Mãe Luíza, na zona leste.

Treze suspeitos foram presos por força de cumprimento de mandados de prisão preventiva, dentre eles Ivo José dos Santos, capturado na capital paraibana pela Força-Tarefa de Segurança Pública FT/SUSP/RN. Ele é apontado como um dos chefes do tráfico de drogas em Mãe Luíza. Na ocasião, também foi preso Jaime dos Santos Bezerra, em flagrante por posse irregular de arma de fogo.

Os demais presos são: ngelo Christian de Souza Silva, Daise Rodrigues Costa, Dayvid Silva de Souza, José Antônio Matias do Nascimento, Luiz Carlos Julião de Oliveira Júnior, Roges Paulo de Oliveira, Wallasy Ribeiro de Souza, Wesley Gomes do Nascimento, Gilberto Moura da Cunha Júnior, Paulo Daniel Soares Lopes, Rafael de Souza Faustino, Robson Roberto Pegado da Costa e Rodrigo Cardoso da Silva.

Foram apreendidos, ainda, diversos aparelhos celulares, documentos e dinheiro, que servirão para reforçar as investigações.

Também participaram da ação, policiais civis da Divisão Especializada em Investigação e Combate ao Crime Organizado (DEICOR), da Delegacia Especializada em Proteção a Veículos e Cargas (DEPROV), da Delegacia de Furtos e Roubos (DEFUR), da 2° DP de Natal, das 1° e 2° Delegacias de Polícia (DPs) de Parnamirim, da Delegacia de Homicídios de Parnamirim, além das Delegacias Municipais de: São Gonçalo do Amarante, Extremoz, Ceará-Mirim e São José de Mipibu.

Eles foram conduzidos até a delegacia e encaminhados ao sistema prisional, onde permanecerão à disposição da Justiça. A Polícia Civil solicita que a população continue enviando informações, de forma anônima, por meio do Disque Denúncia 181.

Fonte: Assecom-PC

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.