Líderes parlamentares discursam sobre carcinicultura e situação do Samu no Estado

No horário destinado às lideranças partidárias, na sessão plenária da Assembleia Legislativa na manhã desta quarta-feira (20), o deputado Gustavo Carvalho (PSDB) criticou o comportamento do Governo do Estado com a classe produtora, notadamente os carcinicultores.

“É uma falta de sensibilidade do Governo com o setor produtor do Estado. Nós temos uma das maiores culturas, como segundo lugar na produção e segundo maior exportador brasileiro de camarão. A carcinicultura é uma bandeira do nosso mandato, desde a apresentação da Lei Cortez Pereira que possibilitou muitos benefícios a essa classe de produtores”, disse o parlamentar.

Gustavo registrou em seu pronunciamento que o Rio Grande do Norte tinha apenas 5% das fazendas licenciadas e hoje são mais de 80% fazendas licenciadas pelo Idema. No entanto, de acordo com o deputado, o Governo insiste em não querer cumprir a Lei.

“Insiste em tentar ver o nosso Estado não querendo cumprir com a lei, no tocante a tarifa reduzida para as fazendas de camarão, com uma desobediência do Igarn”, reforçou o deputado Gustavo Carvalho. Vou aos tribunais de Justiça para defender um setor que produz, que gera renda e é um orgulho para o Rio Grande do Norte”, asseverou.

O outro orador do horário foi o deputado Getúlio Rêgo (PSDB) que falou sobre 120 servidores do Samu do Estado que estão ameaçados de perderem o emprego, em função de uma licitação que foi vencida por uma empresa do Paraná.

“Esses condutores do Samu trabalham há 10 anos e estão numa aflição muito grande, diante da possibilidade de perderem o emprego. É preciso alternativas para garantir esses empregos dos pais de família que têm os seus compromissos”, reforçou Getúlio Rêgo.

Fonte: ALRN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.