Com mais de 50 mil quilos, Prefeitura de Macaíba realiza a maior distribuição de peixes da história do município

Com vistas a resgatar uma tradição da cidade que havia sido esquecida há 6 anos e garantir a segurança alimentar das famílias mais carentes nesta época tão celebrada pelos cristãos, a Prefeitura de Macaíba, mediante a Secretaria Municipal de Trabalho e Assistência Social, começou na manhã desta segunda (11) a maior distribuição de peixes da Semana Santa da história da cidade.

Neste ano de 2022, ao todo, serão distribuídas mais de 50 mil quilos de pescado do tipo corvina por meio do programa Peixe do Povo, criado pela atual gestão municipal do prefeito Emídio Jr. Inicialmente, a estimativa era providenciar 40 mil quilos para a população, porém a Prefeitura adquiriu mais 10 mil quilos. Cada beneficiário tem direito a 2 quilos de peixes.

A distribuição será concluída num período de três dias, com término previsto para a próxima quarta (13). Hoje (11) e amanhã (12), quem recebe os peixes são os moradores de áreas rurais. No último dia de entrega, é a vez da população da zona urbana. O programa Peixe do Povo é destinado para pessoas de baixa renda ou em situação de vulnerabilidade social, registradas no Cadastro Único (CadÚnico). Antes da distribuição, foi realizada uma triagem nas comunidades para melhor organizar o procedimento.

O prefeito Emídio Jr. destaca a satisfação em resgatar a tradição da entrega de peixes no município de Macaíba. “É sempre muito gratificante poder contribuir com o peixe da Semana Santa para que as famílias carentes do nosso município celebrem a data de Semana Santa, tão simbólica para os cristãos, com esse alimento garantido em suas mesas. Aproveito para desejar a todos os nossos munícipes uma Páscoa de muita paz, amor, respeito e alegria”, afirmou o gestor, que acompanhou as entregas nas comunidades, que estão sendo feitas de forma organizada, higiênica, seguindo todos os padrões sanitários, com os peixes devidamente embalados.

“Eu achei muito legal, porque fazia um bastante tempo que não tinha esse programa. Vai ajudar muito! Tem gente que não pode comprar nenhum quilo. Por isso, que estou achando legal!”, declarou a senhora Maria Helena, dona de casa, moradora do distrito de Cajazeiras. “Fiquei satisfeito, queria que voltasse, porque a gente não estava tendo oportunidade de ter o peixe. Vou comer com macaxeira e ficar bem satisfeito.”, disse Sebastião Paulo, agricultor, residente no Sítio São Luís, região de Cajazeiras.

Fonte: Assecom/ PMM

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.