Chapa Lula-Alckmin é lançada em evento neste sábado em SP

Um evento em São Paulo que reúne lideranças políticas e apoiadores começou neste sábado (7) para o lançamento oficial da chapa encabeçada por Luiz Inácio Lula da Silva com Geraldo Alckmin (PSB) como vice para concorrer à Presidência da República nas eleições de 2022.

Os pré-candidatos serão apresentados no Expo Center Norte, na Zona Norte da capital paulista. O encontro começou por volta das 10h30 e a expectativa é pelo discurso dos dois políticos. Lula compareceu, Alckmin, no entanto, participará apenas de forma virtual, já que foi diagnosticado com Covid-19 na sexta-feira (6).

Entre os políticos presentes estão a ex-presidente Dilma Rousseff (PT), o pré-candidato ao governo de SP Fernando Haddad (PT), o líder do MTST Guilherme Boulos (PSOL) e o governador do Maranhão Flávio Dino (PSB), o pré-candidato ao governo de São Paulo pelo PSB Márcio França e a deputada federal Luiza Erundina (PSOL). Intelectuais, acadêmicos e lideranças religiosas também estão presentes. A cantora Teresa Cristina cantou o hino nacional na abertura do evento.

Além das lideranças do PT e do PSB, a cerimônia também conta com a presença dos partidos que já declararam apoio formal à chapa: PCdoB, Solidariedade, PSOL, PV e Rede. Centrais sindicais, movimentos sociais e militância das legendas também foram convocadas.

A expectativa dos organizadores é de que o evento reúna 4 mil pessoas. O material de campanha da chapa “Vamos Juntos pelo Brasil” incorporou as cores da bandeira, além do tradicional vermelho do PT.

A formalização da aliança para efeitos estatutário e de registro no Tribunal Superior Eleitoral (TSE) deve ocorrer apenas após 4 e 5 de junho, quando está marcado o Encontro Nacional do PT.

A escolha de Alckmin para a chapa faz parte de uma estratégia para que Lula consiga buscar votos de eleitores mais identificados com o centro.

Segundo apurou o blog da Andréia Sadi, a expectativa da campanha após o lançamento é a de que os dois se dividam em busca de votos: cada um com uma agenda. No caso de Alckmin, um roteiro voltado para religiosos, agronegócio e também eleitores do Sudeste – especialmente São Paulo – onde o PSDB governou por mais de 15 anos, derrotando o PT.

De acordo com a última pesquisa Datafolha, Lula tem 43% das intenções de voto no primeiro turno, contra 26% de Jair Bolsonaro (PL).

Indicação de Alckmin
O diretório nacional do PT aceitou em 13 de abril a indicação do ex-governador de São Paulo Geraldo Alckmin (PSB) para compor a chapa presidencial ao lado do ex-presidente Lula nas eleições de outubro.

Mesmo com mobilizações contrárias dentro da sigla, Alckmin teve a indicação aprovada por 68 votos favoráveis e 16 contrários (13 contrários a Alckmin como vice, mas a favor de aliança com o PSB; e três contrários a Alckmin e à aliança com o PSB).

O ex-prefeito de São Paulo Fernando Haddad e o ex-governador do estado Marcio França (PSB) foram os principais articuladores da aliança. No contexto de negociação para a disputa presidencial deste ano, Lula e Alckmin apareceram juntos pela primeira vez no final de 2021, em jantar organizado por um grupo de advogados em São Paulo.

Para que a aliança deste ano fosse possível, Alckmin se filiou em 23 de março ao PSB, depois de deixar o PSDB após mais de 33 anos de trajetória na legenda.

Fonte: Agora Rn

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado.