América-RN inicia mata-mata com peso de eliminações nos anos anteriores; relembre

O América-RN é um “veterano” quando se trata de Série D. O Alvirrubro está na quinta participação consecutiva e conhece bem os percalços da competição. O clube carrega o trauma das quatro eliminações nos anos anteriores – caiu para Juazeirense (2017), Imperatriz (2018), Jacuipense (2019) e Floresta (2020), respectivamente (relembre abaixo).

Sob o comando de Renatinho Potiguar, o América inicia no fim de semana a trajetória de mata-mata para sair do “inferno” da Série D. O primeiro desafio será contra o Itabaiana, segundo colocado do Grupo 4. O jogo de ida será na Arena das Dunas, em Natal, no sábado, e a volta está marcada para o Estádio Etelvino Mendonça, em Itabaiana, no dia 19.

2018

A queda no mata-mata em 2018 veio logo na segunda fase. O duro golpe também aconteceu diante da torcida na Arena das Dunas. No tempo normal, o América-RN venceu o Imperatriz por 2 a 1 e levou a decisão da vaga para os pênaltis. Flávio Carioca teve a chance de fazer o gol da classificação, mas mandou a penalidade por cima. Nas cobranças alternadas, Jadson também isolou e a decepção foi total com aquela equipe do técnico Ney da Matta.

América-RN, de Flávio Carioca, foi eliminado pelo Imperatriz em 2018 — Foto: Augusto Gomes/GloboEsporte.com

América-RN, de Flávio Carioca, foi eliminado pelo Imperatriz em 2018 — Foto: Augusto Gomes/GloboEsporte.com

2020

Após a perda do título estadual para o rival ABC, a campanha na Série D começou sob desconfiança, e o técnico Paulinho Kobayashi teve trabalho para ajustar a equipe nas primeiras rodadas. Quando o time encaixou, tudo ficou mais tranquilo, as vitórias vieram e o América passou a ter a Arena das Dunas como trunfo. No mata-mata, o Alvirrubro conquistou duas vitórias expressivas sobre Coruripe e Galvez, mas acabou eliminado pelo Floresta nas quartas de final. Na oportunidade, jogou mal na Arena Castelão e foi derrotado por 2 a 0 no confronto de ida. Na volta, na Arena das Dunas, com a obrigação de vencer por dois gols para decidir nos pênaltis, ficou no empate por 1 a 1 e teve que adiar o sonho.

Fonte: G1RN

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *