Beatriz Ferreira e Hebert Conceição disputarão ouro

A madrugada em Tóquio continuou rendendo medalhas para o Brasil. Dessa vez com Pedro Barros, que conquistou a prata no skate park. Outras duas medalhas da mesma cor foram garantidas com Bia Ferreira e Hebert no boxe, que podem ainda se transformar em ouro em breve. Confira um resumo do que aconteceu:

Skate

Tal qual no street, o Brasil foi representado no skate park: Pedro Barros, de 26 anos, foi prata na categoria masculina. O australiano Keegan Palmer arrematou o ouro; o bronze ficou com o norte-americano Cory Juneau.

Outros dois brasileiros estavam na corrida para o pódio: Pedro Quintas e Luiz Francisco, o Luizinho. Eles ficaram, respectivamente, como oitavo e quarto colocados – este último não conseguiu a medalha apenar por apenas um ponto.

Boxe

Fazendo jus às expectativas, Beatriz Ferreira e Hebert Conceição não se contentaram com os bronzes já garantidos e mudaram a cor das medalhas. Agora, as pratas já estão certas. E, de acordo com a dupla baiana, isso ainda não é o suficiente, eles vão com tudo para o ouro.

No peso-médio masculino (até 75kg), Hebert irá enfrentar Oleksandr Khyzhniak, da Ucrânia, na madrugada de sexta-feira para sábado, às 2h45. Representando o peso-leve feminino (até 60kg), Bia vai encarar a irlandesa Kellie Harrington, na madrugada de sábado para domingo, às 2h. Além dos dois, Abner Teixeira levou o bronze.

Vôlei masculino

Apesar do início promissor, a seleção de Renan Dal Zotto registrou um declínio histórico em quadra, que resultou em um placar de 3 sets a 1 para o Comitê Atletas Russo, com parciais de 18/25, 25/21, 26/24 e 25/23. Isso sem contar uma virada inacreditável a quem assistia, quando os rivais converteram uma pontuação de 20 a 12.

O ouro já não é mais uma possibilidade no horizonte, mas o bronze ainda pode acontecer. O Brasil irá jogar contra quem for derrotado na partida entre França e Argentina, que ocorre na madrugada de sexta-feira para sábado, às 1h.

Atletismo

O revezamento 4x100m masculino do Brasil está fora das finais em Tóquio. A equipe formada por Rodrigo Nascimento, Felipe Bardi, Derick Silva e Paulo André ficou em quinto na série, com 38s34, e acabou em 12º no geral. Os três primeiros de cada série, além dos dois melhores tempos entre as demais equipes, foram à final. No revezamento feminino, o Brasil ficou na mesma quinta colocação em série, e também não avança.

O brasileiro Darlan Romani ficou em quarto lugar na final do arremesso de peso, em prova que teve recorde olímpico batido pelo americano Ryan Crouser, que já era dono da marca.

Pentatlo moderno

No primeiro dia de provas, a brasileira Ieda Guimarães ficou na 30ª colocação. Ela acumulou 184 pontos, com 14 vitórias, 21 derrotas e dois empates na esgrima. Compõem o pentatlo moderno também a natação, o hipismo, o tiro e a corrida. As provas terão continuidade na madrugada desta sexta-feira (horário de Brasília).

Fonte: O Globo

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *