Randolfe diz que vai apresentar notícia-crime contra Bolsonaro na segunda-feira

prevaricação, na Procuradoria-Geral da República (PGR). Segundo o senador, a denúncia será feita na segunda-feira (28).

“Estamos diante do seguinte fato: um servidor público concursado e seu irmão, deputado federal, levam ao presidente da República a notícia de que tem um crime de corrupção em curso. O presidente da República informa que tem conhecimento do autor e que se trata do seu líder na Câmara dos Deputados. Mesmo comunicado, o presidente da República não toma nenhuma providência, não instaura inquérito, não pede investigação, nada”, disse Randolfe no vídeo, resumindo a versão apresentada pelos irmãos Miranda em depoimento à CPI da Pandemia na sexta-feira (26).

Segundo o senador, Bolsonaro cometeu crime de prevaricação, que é quando um funcionário público atrasa ou deixa de cumprir com suas obrigações por motivo de interesse pessoal. Neste caso, segundo a interpretação do senador, caberia ao presidente Bolsonaro mandar investigar as suspeitas de irregularidades envolvendo a compra de 20 milhões de doses da Covaxin por intermédio da Precisa Medicamentos, representante do laboratório indiano Bharat Biotech.

Na sexta-feira (26), Randolfe já havia dito que a CPI poderia comunicar o Supremo Tribunal Federal (STF) sobre o suposto crime de prevaricação do presidente Jair Bolsonaro, baseado no depoimento dos irmãos Miranda. Randolfe disse que iria apresentar essa sugestão aos outros senadores da comissão e afirmou que os fatos são suficientes para levar a um impeachment do presidente da República.

Fonte: CNN Brasil

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *